Persona

Maior do que a vida

Edição 03, 2020

Maior do que a vida

Aarti Kapur Singh |autora

Edição 03, 2020


Com desempenhos extraordinários, personagens relevantes, charme inesquecível, e uma propensão para dar a sua opinião, Rishi Kappor foi um dos ícones do cinema Híndi. Aarti Kapur Singh faz uma retrospectiva ao homem e à sua ilustre carreira

Rishi Kapoor outrora descreveu-se a si mesmo como um “hífen entre um pai famoso, e um filho famoso”. Estreando-se na televisão com dois anos de idade numa das peças do seu avô, Prithviraj Kapoor, em bebé Chintu (o nome do animal de estimação de Kappor) tudo o que tinha de fazer era dormir num berço. Mais tarde, já como criança mais crescida, Kapoor fez uma aparição na música “Pyar Hua Kriar Hua” no filme de 1955 do seu pai Raj Kapoor, Shree 420. Mas até nessa altura, o jovem Kapoor não tinha interesse em pertencer à indústria cinematográfica. “Apesar do legado de família, e tal como o meu pai nos seus primeiros anos, não cresci com a vontade de me juntar ao negócio de família”, escreveu na sua biografia Khullam Khulla: Rishi Kapoor Sem Censura. Quando Kapoor tinha 16 anos, o seu pai selecionou-o para o filme Mera Naam Joker e ele começou a gostar do processo cinematográfico. Sem espanto, ganho o Prémio Nacional (para a melhor criança artista) pelo seu papel.

Tornou-se num ícone da juventude da noite para o dia com o seu filme de estreia, Bobby (1970). Antes do filme estrear, os heróis em meados dos seus 30 anos representavam papéis principais românticos. Bobby contava a história de um amor de adolescentes. E Kapoor, com o seu charme de menino, encaixou no papel na perfeição. Curiosamente, apesar de ele ser filho de um realizador e um ator galardoado com um Prémio Nacional, o filme centrava-se em volta da protagonista feminina, Bobby! “Para o meu pai, a história estava em primeiro lugar. Depois, a família”, dizia Kapoor.

Rishi Kapoor com a sua esposa Neetu e o filho Ranbir Kapoor

Rishi Kapoor, com mais de 100 filmes no palmarés, teve uma das carreiras mais longas em Bollywood como protagonista romântico desde os anos 1970 até finais dos anos 1990. “Existe uma imagem minha nos anos 70 e 80 como estrela romântica, desportista, beija-flor, namoradeiro, com uma guitarra numa mão e uma rapariga noutra”, Kapoor escreveu no seu livro. Os filmes indianos dos anos 70 e 80, quando Kapoor dominava, falavam principalmente sobre amor jovem, música e dança animadas, estilo extravagante e entusiasmo pela vida. E o ator representava isso tudo e muito mais. O jornalista de cinema Dinesh Raheja descreveu-o como um “exemplo de moda masculino dos anos 70”.

AS SEGUNDAS OPORTUNIDADES

À medida que os tempos mudavam, também iam mudando as preferências das pessoas, e Kapoor desapareceu do ecrã; o seu último sucesso foi como Chandni (1989), quando já estava no fim dos seus 30 anos. E justamente quando o público se tinha esquecido dele, voltou em Luck By Chance (2009) como realizador cinematográfico pretensioso Rommy Rolly, e surpreendeu o país com o seu desempenho ímpar.  No ano seguinte, voltou novamente em Rakeysh Omprakash Mehra’s Delhi 6 com Abhishek Bachchan e Sonam Kapoor. O público não se fartava do seu novo Rishi Kapoor: maduro, poderoso, e variado nas escolhas de papéis, “Estou a divertir-me mais agora do que nos primeiros 25 anos da minha carreira. Costumava ser o protagonista, cantar e cortejar protagonistas femininas, dançar e correr no bosque. Agora estou a divertir-me. Estou a experimentar novos papéis e a descobrir o ator dentro de mim”, disse numa entrevista em 2012. Durante este tempo, ele estreou-se nas redes sociais, um espaço que dominou facilmente com uma mistura do seu humor, charme e publicações controversas e honesas – tal como a sua personalidade – e divertia os seus seguidores.

O ator a apresentar a sua autobiografia no Festival de Literatura Jaipur em 2017

Entreteu sempre até aos seus últimos momentos, como os médicos que o trataram disseram. Kapoor foi um ator que reinventou a roda várias vezes durante a sua carreira, experimentando e vencendo, provando que os bons atores melhoram com a idade!

Aarti Kapur Singh

Aarti é um escritor independente com quase duas décadas de experiência em várias mídias. Depois de obter um doutorado em estudos de cinema, ela agora entrega-se à sua paixão por descobrir o mundo. Ela escreve sobre comida, luxo, filmes, viagens, bem-estar e celebridades.
error: Content is protected !!